Análises Químicas

Home » Análises Químicas » Determinação da Acidez do Solo

Determinação da Acidez do Solo

24/07/2019

O pH é a medida mais simples feita no solo, mas, sem dúvida, de grande importância. Ele reflete um conjunto complexo de reações no sistema solo-solução e é muito útil quando associado a propriedades do solo, como o estado em que se encontram as bases (MEHLICH, 1948) e a solubilidade de micronutrientes em alguns extratores (CAMARGO & VALADARES, 1980).

O método original para a relação solo:solução 1:2,5 foi adotado em 1930 pela Comissão de Reação do Solo da Sociedade Internacional de Ciência do Solo. Essa relação ainda é adotada na Seção de Pedologia.

 

A IMPORTÂNCIA DA CORREÇÃO DA ACIDEZ DO SOLO

 

A acidez dos solos promove o aparecimento de elementos tóxicos para as plantas (Al) além de causar a diminuição da disponibilidade de nutrientes para as mesmas. As consequências são os prejuízos causados pelo baixo rendimento produtivo das culturas. Portanto, a correção da acidez do solo (calagem) é considerada como uma das práticas que mais contribui para o aumento da eficiência dos adubos e consequentemente, da produtividade e da rentabilidade agropecuária.

 

 Objetivo

 

Determinação potenciométrica do pH do solo em água e em solução normal de cloreto de potássio.

 

 Princípio

 

Medida da variação do potencial em um eletrodo de vidro com a variação da atividade hidrogeniônica da solução em que ele está mergulhado, usando um eletrodo de referência.

 

 Aparelhagem

 

Medidor de pH provido de um eletrodo de vidro e um de referência ou um eletrodo combinado e um agitador mecânico.

 

 Reagentes e soluções

  • Soluções-tampão para pH 4,0 e pH 7,0;
  • Água destilada;
  • Solução de cloreto de potássio 1 N: dissolver 74,56g de KCI em água destilada e completar o volume a 1 litro.

 Procedimento

  1. Transferir 10cm3 de terra para cilindro plástico com tampa (4 x 4cm).
  2. Adicionar para determinação do pH em água, 25ml de água destilada, e, separadamente, para o pH em KCI 1 N, 25ml da solução de KCI 1 N.
  3. Agitar mecanicamente durante quinze minutos, esperar no mínimo trinta minutos e proceder à leitura.
  4. O eletrodo de vidro, ou a parte a ele correspondente num eletrodo combinado, deve tocar o sedimento, enquanto o de referência, ou sua parte no combinado, deve ficar no líquido sobrenadante.
  5. 0 pH deve ser lido sem agitação, depois de atingido o equilíbrio (30 minutos).
  6. Antes das mensurações, o medidor de pH deve ser calibrado com as soluções-tampão para pH 4,0 e 7,0.
  7. A cada quinze a vinte leituras, o peagâmetro deve ser calibrado novamente com uma das soluções-tampão.
  8. Lavar o eletrodo entre uma e outra determinação com água destilada por meio de uma pisseta e enxugar, evitando raspar o papel absorvente no eletrodo de vidro.

 Comentários

 

Os eletrodos devem sempre ser mantidos em água destilada (ou mesmo de torneira) e, o de referência, estar com nível adequado de solução saturada de KCI conforme recomendação do fabricante.

 

Evandro Trindade

Administrador do Quimicando, formado em Técnico em Química e esta cursando Analise e Desenvolvimento de Sistemas, um grande admirador por analises químicas e métodos analíticos, hoje também por programação, design e desenvolvimento web.

0 Comentário

Deixe o seu comentário!