Análises Físicas

Home » Análises Físicas » Recuperação da Prata em Radiografias

Recuperação da Prata em Radiografias

10/01/2017

OBJETIVO
Mostrar a possibilidade de recuperação da prata em chapas de raio-X (chapas radiográficas).

OBJETO DE ESTUDO

Chapas radiográficas oriundas de clínicas ortopédicas da cidade.

RELEVÂNCIA

Observa-se que há uma preocupação, por parte da sociedade, relacionada às disposições inadequadas de resíduos de prata oriundos de chapas radiográficas em aterros sanitários, pois estes têm ocasionado a contaminação de solos e lençóis freáticos, o esgotamento dos aterros, dentre outros fatores.

METODOLOGIA DE RECUPERAÇÃO DE PRATA

PRECIPITAÇÃO QUÍMICA – Hipoclorito de Sódio

Chapas mergulhadas em solução de hipoclorito de sódio 10%.

Chapas em imersão

Figura 1 – Chapas em imersão Fonte: Luppi, 2008

Película da chapa “limpa”.

Películas “limpas”Figura 2 – Películas “limpas” Fonte: Luppi, 2008

Solução contendo os resíduos de prata e as impurezas retiradas das chapas.

Solução com as impurezasFigura 3 – Solução com as impurezas  Fonte: Luppi, 2008

Filtragem do nitrato de prata.

Filtragem do nitrato de prataFigura 4 – Filtragem do nitrato de prata  Fonte: Luppi, 2008

Aquecimento com solução de hidróxido de sódio 10% em peso.

AquecimentoFigura 5 – Aquecimento  Fonte: Luppi, 2008

Filtragem do óxido de prata.

 Filtragem do óxido de prataFigura 6 – Filtragem do óxido de prata  Fonte: Luppi, 2008

Cadinho de porcelana para calcinação.

Cadinho de porcelanaFigura 7 – Cadinho de porcelana  Fonte: Luppi, 2008

Calcinação em bico de Mecker.

Calcinação em bico de MeckerFigura 8 – Calcinação em bico de Mecker  Fonte: Luppi, 2008

Cadinho de porcelana dentro da mufla.

MuflaFigura 9 – Mufla  Fonte: Luppi, 2008

Prata Metálica.

Prata MetálicaFigura 10 – Prata Metálica   Fonte: Luppi, 2008

DISCUSSÃO DOS RESULTADOS

  • Quantidade de prata incerta;
  • Perda de massa durante as filtragens;
  • Rendimento da recuperação de 0,38%.
  • Custo do processo: aproximadamente R$ 32,37.
  • Venda do produto no mercado: R$ 22,78.

Após esse experimento utilizou um novo método com hidróxido de sódio (30% em peso).

METODOLOGIA DE RECUPERAÇÃO DA PRATA

PRECIPITAÇÃO QUÍMICA – Hidróxido de Sódio

Chapas mergulhadas em solução de hidróxido de sódio 30% em peso.

Chapas em imersãoFigura 11 – Chapas em imersão  Fonte: Luppi, 2008

Filtração do óxido de prata.

Filtragem do óxido de prataFigura 12 – Filtragem do óxido de prata  Fonte: Luppi, 2008

Prata Metálica.

Prata MetálicaFigura 13 – Prata Metálica   Fonte: Luppi, 2008

DISCUSSÃO DOS RESULTADOS
• Redução do número de filtrações;
• Rendimento da recuperação: 0,53%;
• Custo do processo: R$ 27,39;
• Venda do produto no mercado: R$ 8,81

 

 

O QUE ESTA METÓDO TEM DE DIFERENTE?

O presente método, teve como diferencial uma metodologia alternativa, mostrando, desta forma, a possibilidade de recuperação da prata através de precipitação química, contribuindo com o meio ambiente em relação à sua sustentabilidade, além de prolongar a vida útil dos aterros.

 

QUAL A CONTRIBUIÇÃO PARA O MEIO AMBIENTE?

Evitar que a prata tenha disposição final em aterros sanitários, diminuindo, assim, a contaminação do solo e dos lençóis-freáticos, além de contribuir para a preservação dos recursos naturais de minério de prata.

 

CONCLUSÃO

Observou-se que a metodologia aplicada pode apresentar resultados quantitativos e economicamente significativos quando são utilizadas grandes quantidades de chapas. Isto implicaria alterações nas instrumentações utilizadas e equipamentos maiores, além de mudanças no primeiro procedimento aplicado, visto que as filtrações presentes nesta metodologia apresentam algumas desvantagens, como perdas de massa de prata nos papéis de filtro, além de ser um processo que demanda tempo.

Fonte do artigo original:

Thaís Vaz de SouzaLuppi

Aluna de Tecnologia Ambiental – Faculdade SENAI -SP

Evandro Trindade

Administrador do Quimicando, formado em Técnico em Química e esta cursando Analise e Desenvolvimento de Sistemas, um grande admirador por analises químicas e métodos analíticos, hoje também por programação, design e desenvolvimento web.

0 Comentário

Deixe o seu comentário!