Soluções

Home » Soluções » Solução de Ácido Clorídrico (HCl) 1M

Solução de Ácido Clorídrico (HCl) 1M

12/10/2016

Introdução

O ácido clorídrico (HCℓ) é uma solução aquosa, ácida e queimante, devendo ser manuseado apenas com as devidas precauções. Ele é normalmente utilizado como reagente químico, e é um dos ácidos que se ioniza completamente em solução aquosa. Em sua forma pura, HCℓ é um gás, conhecido como cloreto de hidrogênio.

Em sua forma de baixa pureza e com concentração não informada, é conhecido como ácido muriático (muriático significa pertencente a salmoura ou a sal), sendo vendido sob essa designação para a remoção de manchas resultantes da umidade em pisos e paredes de pedras, azulejos, tijolos e outros. O ácido muriático, quando aquecido, libera vapores tóxicos e irritantes.

Uma solução de cloreto de hidrogênio (ácido clorídrico), em sua forma mais pura, com a denominação de “P.A.” (Pureza Analítica), também, conhecida no termo erudita como “Limpido”, é um reagente comum em laboratórios e encontrado em uma solução de 37 a 38% em massa (título).

Identificação da matéria-prima

  • Fórmula: HCl
  • Sinônimo: Cloreto de Hidrogênio

acido cloridricoPropriedades Físico-Químicas

Informações para uma solução a 36,5% de HCl.

Aparência: líquido fumegante claro, ligeiramente amarelo.

Odor: Pungente e irritante.

Densidade (solução 36,5% HCl a 20ºC): 1,19g/cm3

pH (solução 0,2% HCl): 2

Peso Molecular: 36,50

Outras: O cloreto de hidrogênio é completamente miscível com a água formando um azéotropo com ponto de ebulição a 108,58 ºC, a 1atm, contendo 20,22% HCl.

Potenciais Efeitos à saúde

Ácido clorídrico é um produto corrosivo.

Inalação: Corrosivo! A inalação do gás, neblina, névoa ou “gotículas” pode resultar em tosse, queimação, ou mesmo a sensação de sufocamento. Exposições a altas concentrações podem causar edema pulmonar. Exposições prolongadas ou repetitivas, a concentrações elevadas podem causar descoloração dos dentes.

Ingestão: Corrosivo! Pode causar severas queimaduras das membranas mucosas do sistema digestivo.

Contato com a pele: Corrosivo! Contato pode causar queimaduras e destruição dos tecidos da pele.

Contato com os olhos: Corrosivo! O contato causa, rapidamente, severa irritação nos olhos e pálpebras. Se a vítima não for removida rapidamente pode haver dano permanente ou prolongado da visão, ou m esmo a cegueira.

Exposição crônica: Exposição prolongada mesmo soluções diluídas possuem potencial destrutivo sobre o tecido.

Agravamento de Condições Pré-existentes: Pessoas com doenças pré-existentes de pele, problemas oculares ou disfunções respiratórias podem se tornar mais suscetíveis aos efeitos desta substância.

Incompatibilidades: Não permitir contato direto do ácido clorídrico com metais ou álcalis. Não adicionar água diretamente ao produto. O ÁCIDO CLORÍDRICO DEVE SER ADICIONADO A ÁGUA SOB AGITAÇÃO, promovendo sua diluição. Evitar a mistura do ácido clorídrico com produtos alcalinos como hidróxido de sódio (soda cáustica), ou metais alcalinos, devido à possibilidade de reação violenta.

Manuseio e Acondicionamento

Evitar contato com o produto. Manter os recipientes fechados e identificados quando não estiverem sendo utilizados. Abrir os recipientes, cuidadosamente, evitando a saída de jatos do produto. Manter o produto longe de fontes de ignição, pois pode haver a formação de gás tóxico, corrosivo e em área ventilada e longe de materiais incompatíveis, ou de fontes de calor. Recipientes vazios deste produto podem ser perigosos. Observe todas as precauções citadas para o produto.

Preparo da Solução

A solução de HCl é preparada utilizando-se a equação:

M = m / (PM*V)

Onde:

M = Molaridade

m = Massa do Soluto

PM = Peso Molecular do Soluto

V = Volume da Solução

Lembrando que d = m / V.

Para o HCl temos que M = N (Molaridade = Normalidade).

Por exemplo, queremos preparar 1L de HCl 1,0M (1N), qual o volume necessário de HCl para preparar esta solução?

Como:

M = m / (PM / V)  temos que,

m = M * PM * V,  ou seja,

m = 1,0M * 36,5g/mol * 1L,

m = 36,5g HCl.

Nota:

O HCl é apresentado em solução a 36,5%, portanto m = 100g.

Assim d = m / V

(dHCl= 1,19g/ml)

1,19 = 100 / V, então

V = 84ml.

Observação: Adicionar o HCl lentamente sob constante agitação em béquer contendo cerca de 700 ml de água, transferir  para balão volumétrico de 1000 ml e avolumar até o menisco.

Dica: Lembre-se de adicionar o ÁCIDO na água e nunca o contrário.

HCl – 1,0M : Diluir 84ml de HCl concentrado em água e completar à 1 litro.

HCl – 0,1M: Diluir 8,4ml de HCl concentrado em água e completar à 1 litro.

Evandro Trindade

Administrador do Quimicando, formado em Técnico em Química e esta cursando Analise e Desenvolvimento de Sistemas, um grande admirador por analises químicas e métodos analíticos, hoje também por programação, design e desenvolvimento web.

0 Comentário

Deixe o seu comentário!